18 junho 2010

Tribunal: SUPER DRAGÕES ABSOLVIDOS - Caso "Penafiel 2006"


Tribunal de Penafiel absolve líder da claque

“Divergências” entre PSP e GNR absolve “Super Dragões”


Só um dos dois elementos da claque "Super Dragões" que estavam a ser julgados no Tribunal de Penafiel foi condenado por ter agredido um GNR antes do jogo FC Penafiel – FC Porto. António Oliveira, conhecido como "Tony do Seco", terá de pagar uma multa de 900 euros.

Já Hélder Mota, que também estava acusado de agredir guardas e de vender bilhetes antes do desafio, foi ilibado dos crimes que vinha acusado.
A juíza justificou esta sentença com a "inconsistência dos depoimentos" e com as "divergências das versões" apresentadas pela GNR e pela PSP durante o julgamento.

Jogo foi em Abril de 2006
O caso remonta a Abril de 2006, quando o FC Porto deslocou-se a Penafiel para um jogo que viria a dar o título aos azuis-e-brancos. Horas antes do apito inicial do árbitro, adeptos dos dois clubes concentraram-se nas imediações do Estádio Municipal 25 de Abril. Segundo o Ministério Público, terá sido nesta altura que alguns dos elementos do Núcleo de Investigação Criminal presentes no local se aperceberam que Hélder Mota estaria a vender bilhetes a preços superiores aos de mercado. Quando foi interpelado, dizia ainda o Ministério Público, este ex-dirigente da claque portista agrediu um dos guardas e tentou a fuga.
Já com a confusão gerada, António Oliveira também agrediu um guarda, permitindo a fuga do colega.
Porém, na quarta-feira, o colectivo de juízes não deu como provados todos estes factos, nomeadamente os que diziam respeito à venda de bilhetes e à agressão perpetrada por Hélder Mota. Assim, um dos líderes mais conhecidos dos "Super Dragões" foi absolvido dos crimes que vinha acusado.
Também António Oliveira viu o Tribunal deixar cair algumas dos crimes de que estava acusado. Mesmo assim, "Tony do Seco" foi condenado pelo crime de agressão física qualificado. Terá de pagar três euros durante 300 dias, o que dá um total de 900 euros.
Na manhã de quarta-feira, a juíza justificou esta sentença com "divergências das versões da PSP e da GNR" que suscitaram "dúvidas insanáveis" no colectivo. A magistrada realçou ainda a "inconsistência dos depoimentos".
Apesar disto, a presidente do colectivo de juízes deixou um conselho a "Tony do Seco": "Continue a pertencer à claque, mas vá trabalhar", disse.


Fonte: Verdadeiro Olhar

15 junho 2010

Projecto “12 Supporters”



IDEIA É DAR AOS ADEPTOS MAIS DESTAQUE NO DESPORTO-REI

 O "12 Supporters" é um original projeto que nasceu do sonho de João António Duarte, que, ao invés de destacar as qualidades de jogadores ou treinadores, prefere olhar com atenção redobrada para aqueles que se sentam nas bancadas e ajudam a fazer a festa do desporto-rei. Foi por isso que se juntou a Record e ao Shopping das Amoreiras, oferecendo camisolas para todos os que visitam o nosso estádio nos encontros de Portugal.

Uma iniciativa que pretende realçar o fair-play e, especialmente, olhar com outros olhos para os adeptos, com a vontade de retirar definitivamente o 12 dos praticantes de futebol e entregar esse número aos que seguem os encontros nas bancadas.

Fonte: Record


Ler AQUI, clubes mundiais que retiraram a camisa 12, em homenagem aos seus adeptos.