27 março 2010

(PSP): "CLAQUES LEGAIS E NÃO LEGAIS ESTÃO IDENTIFICADAS" - U.R.I.D. controla adeptos de futebol


"Todas as claques de futebol estão identificadas pela Polícia"

 O Diretor nacional da PSP, Oliveira Pereira, disse hoje que todas as claques de futebol estão identificadas pela Polícia, que avalia "permanentemente" o risco e identifica pessoas que possam pôr em perigo os jogos.
"Todas as claques legais e não legais estão identificadas", garantiu aos jornalistas Oliveira Pereira à margem das Jornadas de Segurança, sublinhando que a lista dos adeptos considerados violentos é "permanentemente" atualizada.
O diretor nacional da PSP adiantou que a Polícia tem "pessoas exclusivamente dedicadas" a esta questão através das Unidades Regionais de Informações de Desporto, que estão "permanentemente a avaliar o risco, a ameaça e a identificar as pessoas que reúnem as condições de perigosidade para os cidadãos que vão futebol".
Oliveira Pereira defendeu ainda que é necessário um "maior reforço policial" e "regras mais precisas de interdição aos estádios de pessoas que não têm capacidade ou qualidades de cidadania".

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico***


Fonte: Lusa

26 março 2010

SUPER DRAGÕES PROCESSAM LIGA - Comunicado Oficial


  Comunicado

 A associação de adeptos Super Dragões vai avançar com processos judiciais contra a liga de Clubes: o seu ex-presidente Hermínio Loureiro, o presidente da comissão disciplinar Ricardo Costa e todos os eventuais responsáveis pela decisão que ontem foi rectificada pelo conselho de justiça.

Nós, como adeptos do Futebol Clube do Porto, estamos revoltados e queremos ver o Clube ressarcido pelas graves perdas que teve com todo este processo e com a inacreditável decisão da comissão disciplinar da liga.

Apelamos a que todos os adeptos sigam este exemplo e, a titulo pessoal, processem os responsáveis por esta vergonha.

O Presidente,
Fernando Madureira
Porto, 25/03/2010

25 março 2010

3150 "GVERREIROS DO MINHO" RUMO À "BATALHA DA LUZ"... ESGOTADA - Benfica vs Braga



Braga só vende bilhetes a sócios para evitar "infiltrações"


 Só faltam vender cerca de 400 bilhetes em Braga para o jogo do próximo sábado na Luz. Ou seja dos 3150 ingressos que chegaram ao Minho, 2800 já voaram das bilheteiras do Estádio AXA. Umas das medidas impostas pelo Sporting de Braga tem a ver com a venda, única e exclusivamente, a sócios do clube. E mesmo que as últimas quatro centenas de ingressos não sejam adquiridos não vai haver venda ao público em geral. O objectivo é claro; impedir que adeptos do Benfica consigam o rectângulo mágico nas bilheteiras bracarenses e logo quando falamos de uma região em que exis- te uma forte implantação benfiquista.

 O jogo Benfica-Sporting de Braga há duas semanas conta com lotação esgotada. A força dos “encarnados” vai sentir-se em número, ou não estivesse o Benfica a jogar em sua casa. Mas, atenção, o vermelho — não confundir com encarnado — do Sporting de Braga também vai dar cor ao jogo. Estão garantidos mais de três mil adeptos do clube bracarense neste jogo, a realizar sábado (20.15 h).

 Uma grande parte mobilizados pela campanha desenvolvida pelo próprio clube. Mas as claques também colocaram pés a caminho, para estar ao lado daquele que “pode ser um jogo histórico para o nosso clube”, como refere Ricardo Amorim, moderador do site dos adeptos do Braga (superbraga.com).
As claques afectas ao clube minhoto, naturalmente, já tiraram passaporte para viajar até ao centro do país. Os membos da “Bracara-Legion” reuniram uma das maiores mobilizações em jogos fora de portas no apoio à equipa.

Bracara Legion com três centenas

 São quase três centenas de adeptos que vão a Lisboa pela “Bracara-Legion”, preenchendo quatro a cinco autocarros. Partem de Braga já com bilhete, com destino ao Estádio. E confiantes na segurança, coordenada pela PSP. “Normalmente temos acompanhamento policial durante a viagem. Em Lisboa estará um dispositivo da PSP — coordenado com Braga — à nossa espera”, refere Paulinho. “Espero que tudo corra pelo melhor e que o Braga consiga a vitória. Isso é que é importante”, aponta o responsável pela “Bracara-Legion”.

 Vençam e dediquem a vitória ao Vandinho

 De resto, deixa passar uma mensagem de tranquilidade em relação e eventuais represálias dos adeptos benfiquistas, tendo em conta os atritos entre os clubes nos últimos meses. “Encaramos este jogo como outro qualquer”, aborda Paulinho, mas adverte que os bracarenses “estão feridos no orgulho e não podemos esquecer aquilo que se passou em relação ao jogo da primeira volta”, numa alusão às confusões do túnel de Braga que resultaram, apenas, em suspensões a jogadores do emblema minhoto.

 “Aquilo que se passou estará sempre no subconsciente das pessoas. É impossível esquecer que, através de uma peripécia, impediram o nosso melhor jogador de ajudar a equipa e isso estará sempre na nossa mente”, vincou Ricardo Amorim. Acrescenta o adepto bracarense: “o ideal seria a vitória do Braga e ver os jogadores a dedicarem o triunfo ao Vandinho”.

 O público feminino, através da claque “As Braguinhas” também lá estará. São meia centena de adeptos que viajam num autocarro. Para evitar confusões, a saída de Braga está prevista para as 9.30 horas, com paragem para almoço em Fátima. “Pretendemos chegar cedo, entrar no Estádio mal se abram as portas e evitar confusões. As pessoas têm de ser civilizadas. Só queremos que o Braga ganhe e que não se repitam as cenas do ano passado, por causa daquela desastrosa arbitragem do Paulo Baptista”, recorda Maria da Graça.

Inscrições em aberto nos Red Boys

 A outra claque do Sp. Braga, Red-Boys, também espera mover cerca de três centenas de apoiantes, mas como contou João Lopes “não é possível dar números em concreto, pois as inscrições ainda estão em aberto até sexta-feira”.
 À imagem dos demais bracarenses, João Lopes revelou-se “muito optimista” em relação a uma vitória do Braga neste jogo. Acautela, no entanto, em relação à segurança. “Vamos com a polícia, mas como é muita gente, nunca sabe o que pode acontecer”, referiu.


Fonte: CdM/DN

23 março 2010

PORTUGUESES DETIDOS EM ESPANHA - Marselha 1-2 Benfica [2]


Sete adeptos portugueses presos por roubo e agressão


 A Guardia Civil deteve um grupo de portugueses em Briviesca (Burgos). Sete jovens de nacionalidade Portuguesa, com idades entre os 19 e 27 anos de idade (S.J.M.S., de 27 anos, R.J.F., de 24, A.M.M.A., de 27, T.F.M.S., de 19, V.E.S.C., de 27, J.M.D.B., de 20 e F.M.M.T., de 27), como suspeitos de assaltos cometidos em duas áreas de serviço da AP-1 (Burgos-Armiñón), conforme relatado pela sub-delegação do Governo.
 Os sete rapazes são adeptos do Benfica que jogou  contra o Marselha para a Liga Europa, na noite anterior, em França. Regressavam a casa numa carrinha alugada, de acordo com a Guardia Civil espanhola. A prisão aconteceu na sexta-feira de manhã, quando a Guarda Civil recebeu um telefonema relatando um roubo numa área de serviço de Ameyugo (Burgos), na qual vários jovens roubaram objectos de pequeno valor, mas agrediram e ameaçaram o funcionário, tal como outro empregado com um taco de bilhar.
 Dentro do veículo, que foi interceptado em Briviesca, foram encontrados vários objectos furtados na área de serviço, alguns deles ainda, com os alarmes colocados. As investigações policiais da Guardia Civil permitiram saber que no dia 17 (quarta-feira) tinha ocorrido um outro incidente similar numa outra área de serviço, onde também, foram indiciados os mesmos sete jovens.

22 março 2010

Taça da Liga: SUPER "ESCOLTADOS" ENVOLVEM-SE EM INCIDENTES COM BENFIQUISTAS - SL Benfica 3-0 FC Porto






Mais... AQUI e AQUI