26 fevereiro 2010

Liga Europa: AMBIENTE EM ALVALADE - Sporting 3-0 Everton



Mais... AQUI

Taça do Algarve: COREOGRAFIA DOS SOUTH SIDE BOYS - Farense 1-0 Quarteira



México: NORTE-AMERICANA MOSTRA "O SEGREDO" PARA... ENCHER ESTÁDIOS - Monterrey vs Cruz Azul

Norte-americana mostra seios para festejar golo
Leah Spencer foi detida, multada e inibida...


O amor de um adepto ao seu clube pode ultrapassar todos os limites(no bom sentido). Foi o que aconteceu quando Catherine Leah Spencer, a fã norte-americana mais popular da equipa mexicana Monterrey, decidiu festejar um golo, levantando a camisola e mostrando os volumosos seios, para gáudio da assistência. Segundo a própria, já tinha bebido uma garrafa de champanhe e algumas cervejas e, talvez por isso, achou boa ideia mostrar os seios durante o festejo. Mesmo com o marido, ao lado.
Tudo aconteceu, quando o Monterrey marcou o segundo golo ao Cruz Azul, o rival regional. A adepta, não coube em si de alegria e decidiu partilhá-la, pondo a descoberto os seios. Os demais adeptos não se fizeram rogados com a ‘oferta' e pediram que continuasse a mostrar o peito, enquanto tiravam fotografias.
Mas a sua atitude, que em Portugal poderia ser vista como uma boa forma de chamar mais gente aos estádios, não foi bem aceite pelas autoridades mexicanas.
A polícia do Estádio Tecnológico não achou piada à brincadeira e deteve Leah Spencer a "Loira del Tec" (ficou assim conhecida por terras mexicanas), juntamente com um amigo, por desordem pública. Além de ter de pagar uma fiança de 30 euros, a adepta ficou ainda inibida de assistir ao jogo seguinte da equipa Monterrey. A direcção do clube pondera, ainda, proibir a moçoila de voltar a entrar no estádio. Vá lá perceber-se porquê...
Mas na partida seguinte, ao perceberem que Leah Spencer, de 30 anos, não estava na bancada, os adeptos do Monterrey despiram as suas camisolas e amarraram-nas, formando um laço, para mostrar o seu apoio e pedir que a deixassem assistir ao jogo. Mas de nada valeu.
Quem não gostou da forma como foi Leah Spencer, originária da cidade de Houston, foi tratada foi o seu namorado. 'Não acredito que esta seja forma de tratar uma pessoa estrangeira. O México é muito melhor que isto mas se a sua mentalidade fosse de primeiro mundo, teriam convidado Leah para assistir a todos os jogos da equipa, de borla', alegou o cantor de rock mexicano, César González.

A "loira do Tec" é bom um exemplo de como, em Portugal, se pode também chamar gente aos estádios ...





É caso para perguntar, para quando esta "moda" em Portugal? ... Queremos os estádios ch(s)eios! Não queremos?!

III Divisão: ULTRA FAMA BOYS - Torre Moncorvo 1-1 Famalicão

25 fevereiro 2010

1ª Liga: DUXXI - Olhanense 0-0 Sporting



Mais... AQUI

Liga Europa: DIABOS SEM "MURO" EM BERLIM - Hertha 1-1 Benfica


Mais... AQUI

24 fevereiro 2010

No Name Boys: INÍCIO DO JULGAMENTO PARA 38 MEMBROS - Operação "fair play" [9]



Julgamento da claque do Benfica inicia-se na terça-feira com 38 arguidos


O julgamento de elementos do núcleo duro da claque não legalizada do Benfica No Name Boys inicia-se na próxima terça feira, na 5.ª Vara Criminal de Lisboa, com 38 arguidos, dos quais três se encontram em prisão preventiva.

De acordo com o despacho, os acusados praticaram crimes "minuciosamente planeados e executados com superioridade numérica e mediante a utilização de meios especialmente perigosos"


Num julgamento com 16 processos conexos, os arguidos estão indiciados de associação criminosa, tráfico de estupefacientes, posse de armas, incêndio, venda ilegal de ingressos para eventos desportivos, dano com violência, roubo qualificado, ofensa à integridade física e arremesso de objectos. De acordo com o despacho de acusação de 18 de Maio de 2009, os acusados praticaram crimes "minuciosamente planeados e executados com superioridade numérica e mediante a utilização de meios especialmente perigosos", em nome dos No Name Boys, que se autodenominavam "Braço Armado do Benfica".

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa considerou que os No Name Boys agiam "motivados por ódio e intuitos de destruição, sem motivação relevante, contra elementos das claques" do Sporting e do FC Porto. Alguns dos arguidos são acusados de acções violentas contra elementos afectos à claque do Sporting Juve Leo, tendo um sofrido "socos, pontapés e facadas" e ainda foi queimado "com uma tocha".

Nas buscas realizadas a residências de elementos do núcleo duro dos No Name Boys, as autoridades encontraram uma lista de "namoradas, cônjuges e restantes familiares" dos elementos daquela claque do Sporting, "alargando o leque de potenciais alvos e formas de pressão". "Estas acções, extremamente metódicas e cirúrgicas, revelam personalidades mal formadas, com elevada ausência de responsabilização, desconformes às regras desportivas e à convivência democrática", lê-se no despacho, que sublinha o "ódio patológico e irracional contra os adeptos dos clubes rivais".

A violência era exercida igualmente contra "agentes da Polícia que sabiam em serviço" e "terceiros que circulavam na via pública e que eram abordados, agredidos e roubados de forma indiscriminada". "Os arguidos agiam sempre livre e conscientemente, sabendo que as suas condutas eram proibidas e punidas por lei", refere-se no despacho, que menciona o episódio em que os No Name Boys incendiaram o autocarro em que viajou a claque Super Dragões, de apoio ao FC Porto.

O incidente ocorreu a 21 de Junho de 2008 e o autocarro que transportou os Super Dragões para o jogo de hóquei em patins entre Benfica e FC Porto foi consumido pelo fogo, nas imediações do Estádio da Luz.

"Ao colocarem tochas no interior do veículo, sabiam que originavam um incêndio relevante e que ao impedirem a abertura das portas da viatura em chamas - com um ocupante no seu interior - lhe causavam perigo para a vida", refere-se no documento.

Uma viatura da Polícia acorreu ao local e os agentes foram "ameaçados por cerca de 100 elementos afectos aos No Name Boys, que arremessaram garrafas" contra o automóvel e remeteram em direcção do carro "um 'very light', com a clara intenção de os atingir". Os actos de violência do núcleo duro dos No Name Boys foram investigados pela 3.ª Esquadra de Investigação Criminal da PSP a partir de 2008.

No final desse ano, mais de 30 pessoas foram detidas no âmbito da "Operação Fair Play", que permitiu a apreensão de armas brancas e de guerra, material pirotécnico e droga. O relatório da Polícia foi concluído a 14 de Abril de 2009, com um total de 53 indiciados, número que foi reduzido para 38 no despacho de acusação do DIAP.


Fonte: Público

SUPER DRAGÕES E COLECTIVO À PORTA DA LIGA - "Vigília pela Verdade Desportiva"`[2]


Liga dos Campeões: COREOGRAFIA - Olympiakos 0-1 Bordéus


23 fevereiro 2010

SUPER DRAGÕES E COLECTIVO À PORTA DA LIGA - "Vigília pela Verdade Desportiva" [1]



Vigília à porta da Liga pela verdade desportiva


 Está agendada para esta tarde, a partir das 18 horas, uma vigília à porta da sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, no Porto, onde adeptos de vários clubes pretendem manifestar o seu desagrado sobre as mais recentes decisões da Comissão Disciplinar.

O movimento intitula-se "Vigília pela Verdade Desportiva" e começou a circular na Internet em vários blogs afectos ao F. C. Porto e depressa se alastrou a outros quadrantes clubísticos, nomeadamente a fóruns de simpatizantes do Sporting Clube de Braga.

As claques Super Dragões e Colectivo, afectas ao F. C. Porto, vão-se associar a esta iniciativa, que pretende ser pacífica e ordeira. "Esta onda foi criada por adeptos do F. C. Porto em vários blogs e nós vamo-nos juntar ao movimento. Estamos a mobilizar os elementos da nossa claque para comparecer à porta da sede da Liga", explicou, ao JN, Fernando Madureira, líder dos Super Dragões. No entanto, a claque não irá exibir nenhuma mensagem de indignação sob a forma de tarja, ao contrário do que sucedeu no jogo com o Braga, quando foi colocado um pano gigante na bancada, onde podia ler-se "contra a falsidade e a roubalheira". Em causa estava o castigo de quatro meses aplicado ao brasileiro Hulk e ao tempo que a Comissão Disciplinar levou a reunir as provas necessária para emitir a sentença.

Indignados por Hulk

"Sentimo-nos indignados com o castigo do Hulk e que podia ter sido tratado com mais celeridade. É inadmissível! Como disse o treinador Jesualdo Ferreira, um castigo de 23 jogos vai para o Guiness", sustenta Fernando Madureira.

Muitos simpatizantes do Braga também se mostram desagradados pelo castigo disciplinar aplicado aos jogadores Mossoró e Vandinho, no âmbito do jogo com o Benfica. Por isso, também se aguarda a presença de bracarenses esta tarde, à porta do número 2555 da Rua da Constituição, no Porto, onde está sediada a Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Pelo menos essa intenção correu em vários fóruns do clube minhoto na Internet.


Fonte: JN

Braga: RED BOYS - Comunicado


ESCLARECIMENTO


ESCLARECIMENTO ENVIADO PARA OS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL:
 Em virtude das notícias vindas a público em vários órgãos de Comunicação Social sobre a detenção de alegados membros dos Red Boys, a direcção deste grupo de apoio do SC Braga entende ser importante prestar os seguintes esclarecimentos públicos:

- As pessoas em causa nas notícias não são, nem nunca foram, membros da direcção dos Red Boys. Aliás (e que fique claro), nem são sócias deste grupo de apoio.

- A sede dos Red Boys não foi alvo de qualquer busca das forças da autoridade, ao contrário do que foi, erradamente, noticiado.

- O bom nome e honorabilidade de todos os elementos da direcção dos Red Boys, assim como de todos os seus sócios, foi colocado em causa com as notícias publicadas, sendo, por isso vital, a correcção pública das informações erradas, que apenas servem para confundir a Opinião Pública e denegrir a nossa imagem.

- Os Red Boys assumem-se como um grupo de apoio do ENORME SPORTING CLUBE DE BRAGA, sendo um espaço de confraternização de pessoas que apenas têm um pensamento comum: Gritar bem alto o nome do NOSSO CLUBE.

- Nesse sentido, os Red Boys refutam qualquer envolvimento nas alegadas práticas de crime noticiadas.

Apesar da firme certeza que este esclarecimento terá, da parte de tão prestigiado órgão de Comunicação Social, a devida atenção, apelamos, ainda assim, ao abrigo da Lei de Imprensa, que a verdade seja reposta.


Braga, 23 de Fevereiro de 2010

A Direcção dos Red Boys

22 fevereiro 2010

II Divisão: PANTERAS NEGRAS - Gondomar 0-1 Boavista

Braga: RED BOYS - Líder detido


Líder da claque do Braga preso por tráfico de droga
Gerente de café onde está sediado núcleo do clube também foi detido


 Um líder da claque "Red Boys" e o gerente do café onde funciona o núcleo de Cabreiros do Sporting de Braga foram ontem, domingo, detidos, na sequência de buscas do Núcleo de Investigação Criminal da GNR em que foram apreendidas elevadas quantidades de droga.
O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Braga infligiu, ontem, um duro rombo no tráfico de droga da região, nomeadamente o que está associado ao fornecimento à principal claque de apoio do Sporting de Braga, os "Red Boys". De resto, um "líder" da claque, de 35 anos, foi mesmo detido e já não esteve ontem no estádio do Dragão a comandar os cânticos de incentivo ao clube minhoto.
As investigações decorriam há oito meses, assentes nas suspeitas que incidiam num café de Cabreiros, onde também está instalado o núcleo local do Sporting de Braga. O gerente do negócio, de 46 anos, também foi detido. Munidos de mandados, os elementos do NIC procederam a quatro buscas domiciliárias, tendo sido encontrada droga e dinheiro, assim como outros objectos alegadamente usados no tráfico.
A operação propriamente dita iniciou-se anteontem, dia em que os dois indivíduos, acompanhados da companheira de um deles (foi notificada para comparecer hoje em tribunal, onde serão presentes os dois detidos), se deslocaram ao Porto para adquirirem a droga que ao que tudo indica havia de ser vendida aos elementos da claque. Era notória a expectativa no café de Cabreiros, com muita movimentação. Porém, só ao início da madrugada é que o NIC conseguiu deter os suspeitos, desencadeando às sete horas de ontem as buscas.
O gerente café acompanhou as buscas que foram efectuadas debaixo de fortes medidas de segurança. Antes já haviam decorrido idênticas diligências na residência do líder da claque e da companheira.
Na operação foram mobilizados dez militares do NIC, o Pelotão de Intervenção Rápida, militares dos postos de Braga, Sameiro, Prado e Vila Verde e dois militares do Núcleo de Apoio Operativo, do comando de Braga da GNR. 



GNR apreende mais de seis mil doses de droga

 O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial (DTER) de Braga da GNR apreendeu ontem mais de seis mil doses de droga na sequência de quatro buscas que culminaram com duas detenções.
As apreensões e as detenções são o resultado de quatro buscas domiciliárias realizadas, ontem de manhã, em quatro freguesias do concelho de Braga. Mais de três dezenas de militares da GNR foram mobilizados para buscas em Cabreiros, Gondizalves, S. Lázaro e S. Victor no âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes que dura há mais de oito meses.

As duas detenções ocorreram em S. Victor e em S. Lázaro nas residências dos suspeitos, do sexo masculino, de 46 e 35 anos de idade.

  Nas buscas a residências e a um estabelecimento comercial (este em Cabreiros), o NIC de Braga apreendeu haxixe suficiente para 6012 doses individuais, 140 doses de cocaína, 84 doses de heroína e 40 de cannabis.

Foram ainda apreendidos 4500 euros em dinheiro, duas viaturas ligeiras; uma balança de precisão; quatro moinhos; quatro telemóveis; quatro facas de corte e duas guitarras.
Foi ainda constituído arguido um terceiro elemento, do sexo feminino e com 28 anos que foi notificada para comparecer na Comissão de Dissuasão da Toxicodependência (CDT) de Braga.
Os dois detidos são hoje presentes ao Tribunal Judicial de Braga para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coacção.

Fonte: JN/Correiodominho

Blog: "O Amigo Ultra" EM ENTREVISTA A... NO NAME BOY'S

Depois de contactarmos os No Name Boys, é com orgulho que aqui apresentamos a tão esperada entrevista com este grupo Ultra benfiquista. Quem nos prestou declarações foi um rapaz sem nome da velha guarda... Hugo, que não nos disponiblizou fotografia. Fomos falar com este NN sobre a claque actualmente, a historia da claque, o mundo ultra actual e até... Sobre os rivais da Juveleo!



1 - Boa tarde Hugo, antes de mais, muito obrigado por aceitar ser entrevistado pelo "Amigo Ultra". Há quanto tempo é um No Name Boy?
Boa tarde. Durante anos frequentei o antigo Topo Sul do Velhinho Estádio da Luz. Lembro-me perfeitamente do começo dos No Name Boys. Era um tempo de grande entusiamo e apoio em todo o lado por parte dos No Name Boys ao Benfica. Sempre presentes em todo o lado,começando aí já a despontar um Grande Líder:Jorge Maurício,"Gullit",que muito fez pelos No Name Boys.



2-Porque se juntou aos NN?
Juntei-me aos "Rapazes sem nome" pois o Topo Sul era o lugar do antigo Estádio da Luz para onde ia muitas e mais vezes ver jogos do Benfica e o ambiente era simplesmente espectacular!Aquele ambiente de apoio constante, quer vocal, quer em número de pessoas era deveras impressionate e isso fascinou-me. Actualmente por motivos pessoais,não tenho ido à Luz.



3-Como nasceu esta claque?
Os No Name Boys formaram-se no dia 4 de Marça de 1992,embora antes já houvesse movimentações de dissedentes dos Diabos Vermelhos devido ao rumo do grupo. Mas oficialmente nasceu nessa data.Corria a época de 1991-1992.



4-E antes de pertencer a esta claque já admirava este "mundo ultra"?
Comecei a ir para o Topo Sul da antiga Luz muito novo, junto com meu Pai, de maneira que ainda não tinha a noção destas coisas das claques... mas depois comecei a aprofundar os meus conhecimentos e a minha paixão foi aumentando.



5-Há algum episódio marcante que nos queira contar no campo ultra?
Para mim todos os momentos são marcantes pela positiva no Topo Sul, principalmente do antigo Estádio da Luz,isso sim,com todo aquele ambiente em volta!



6-Está há muito tempo nos No Name. Chegou a conhecer Jorge Maurício "Gullit"?
Infelizmente não cheguei a conhecê-lo.Foi uma Grande perda.Dava e deu tudo pelo Grupo e pelo Benfica.Grande Ultra.Uma perda Irreparável...



7-Prefere o "Velho estilo Ultra" ou a nova forma, a "Nova Guarda"?
A chamada "Nova Guarda" tem muitos e bons jovens que dão tudo pelo Grupo, respeitam e isso é o mais importante. Existem outros que por nunca terem vivido, talvez, outros tempos onde o respeito e a amizade imperava, acham-se "donos" dos No Name Boys e da sua "Ideologia" e não saberão respeitar, de todo, outros que têm uma maneira diferente de estar no grupo...acima de tudo, penso que terá de haver respeito pelo que o outro pensa,sem nunca hipotecar o Grupo. A chamada "Velha Guarda" sem dúvida que tem outros valores,muito dos quais a ver com o que é a Génese dos No Name Boys e com os quais eu me identifico mais, sem dúvida alguma.



8-Que nos pode dizer sobre a claque rival, Juveleo?
A Juventude Leonina merece-me o máximo Respeito como Grande Grupo de Apoio ao Sporting, quer pela sua História, quer pelo que representa também no panorama Ultra Nacional. Penso que em todos os Grupos deverá existir rivalidade, sem nunca entrar por um campo de inimigos...isso não!



9-Sabemos que no Benfica chegou a existir uma 3ª claque - o Grupo Manks - que nos pode dizer sobre eles?
NA verdade ainda existe.Grupo pequeno,mas de grande mentalidade ultra!Dos que melhor mentalidade ultra têm actualmente em Portugal!



10-Que "nome de guerra" usa ou usaria numa claque?
Não usaria nenhum nome de guerra,mas sim utilizaria um lema,que afinal é o lema de todos os No Name Boys "SEMPRE PRESENTES!"



11-As claques estão muito mal vistas, injustamente, pelas pessoas fora do mundo ultra.... a que se deve isso? Tem algo dizer sobre isto?
Penso que isso se deve sobretudo,e como em todos os sectores da nossa sociadade,a uma profunda ignorância de muita parte do meio desportivo, e sociedade em geral, sobre as claques. Depois existem também pessoas dentro dos grupos que em nada sabem dignificar e honrar o Nome do Grupo, ou melhor, que pura e simpesmente não se sabem comportar e muitas vezes por um pagam todos...De realçar também a dejasustada actuação(na maioria das vezes)das forças políciais sobre os Grupos de Apoio...



12-Os No Name infelizmente tambem têm uma imagem errada nos olhos das pessoas fora deste mundo das claques. Pode esclarecer isto?
É uma questão e como referi na questão anterior de muita ignorância que ainda existe na sociedade portuguesa relativamente aos Grupos de Apoio.Depois, sejamos sinceros existem pessoas dentro dos grupos que não se sabem comportar e por inerência e injustamente todo o Grupo leva por tabela...



13-Os No Name Boys actualmente, não estão legalizados / não são oficiais. Porquê?
Isso é uma questão de política interna do Grupo...



14-Quem é o actual Lider?
Não lhe sei dizer com exatidão. Qualquer que seja a pessoa responsável, em detreminado momento nos No Name Boys é porque o merece e está capacitado para sê-lo...



15-Prefere uma claque com muitos fumos ou uma claque com bandeiras e voz. Ou opta por uma claque com grandes tarjas e faixas?
Os fumos dão um ambiente, se manuseados de forma responsável, totalmente diferente e fantástico a um estádio de Futebol. Penso que deveria haver mais bom senso de quem é responsável pela entrada de fumos nos estádios de futebol ,de forma a dar um brilhantismo diferente a todo o ambiente.Quanto ás tarjas e bandeiras,são também importantes na identificação ou para marcar posições de muitos Grupos que têm dentro destes,núcleos também.O apoio vocal é importantissimo também.Tudo junto dão outro ambiente a um estádio de futebol,sem dúvida alguma!



16-Por último Hugo: Alguma mensagem para os jovens amantes do futebol?
Acima de tudo que vivam o futebol de maneira saudável, que respeitem as ideias dos outros dentro e fora do Grupo e que não gerem problemas, que levem todo o grupo por arrasto.Acima de tudo devem olhar para o desporto em geral e para as rivalidades em particular,como e APENAS rivalidades e não como "inimigos do outro lado".Somos todos amantes do desporto,apenas com cores clubísticas diferentes! Acima de Tudo Apoiem o Nosso Benfica,seja em que circunstância for!!!





Foram as palavras de um rapaz sem nome. Mais uma vez, o Amigo Ultra agradece a colaboração dos No Name Boys por nos conceder esta entrevista...Atentos colegas ultras, que vamos tentar falar com a juveleo e com os super dragoes também embora a probablidade de sucesso seja quase nula...


Fonte: O Amigo Ultra