12 abril 2010

CARTA ABERTA A RUI SANTOS - Blog Mentalitá Ultra

Caro Rui Santos,

Venho pronunciar-me sobre o tema das Claques.

Em primeiro lugar importa definir que sou membro dos SuperDragões e sigo esta claque já à mais de dez anos assiduamente, no entanto consigo ter a distância necessária para avaliar os prós e contras das claques organizadas no panorama futebolístico português.





Possuo um Blog que já se orientou em descrever/analisar o comportamento do mundo ULTRA português e internacional, como tal tenho um conhecimento efectivo do que se passa dentro e fora deste mundo.

Devido a falta de tempo tenho-me concentrado unicamente no Futebol Português em particular no mundo Ultra do F.C.P.

Agora focando o tema em questão.

As claques não sendo necessárias para que o Futebol seja o espectáculo apaixonante que é, em Portugal elas são sem dúvida preponderantes. Tudo parte da necessidade proveniente da raça latina de demonstrar algo, vincar uma posição e impor esta a outrem.
Analisando o futebol português vemos que os estádios estão maior parte das vezes vazios e são os elementos dito ULTRA que dão cor às bancadas, são estes elementos que acompanham a equipa sendo eles adeptos de coração e paixão.


Em anexo junto algumas imagens que elucidam um pouco aquilo que defendo.

Claro que á os Contras destes Prós, que passam pela promiscuidade entre SAD's e Claques, troca de favores e comportamentos desviantes de alguns membros.
No entanto estes tem que ser analisados em separado.

SAD e Claques :

O fenomeno é transversal, está em Portugal, como em Itália como em Inglaterra, temos que rejeitar a ideia que nós somos país excepção pela negativa. Existem interesses, movimentação de massas, interesses em votações, assembleias gerais, aprovação de contas....alias se tivermos uma analise fria, interessa mais às SAD's e direcções dos clubes ter influencia e relações com as claques do que vice-versa, veja-se as assembleias gerais do benfica e ultimas votações, bem como o presidente do Sporting acabado de ganhar as eleições entoa um cântico da claque.


Comportamentos Desviantes :

Aproveito uma analise feita por Daniel Seabra , em que é claro a atribuir as responsabilidades nos comportamentos socialmente inadmissiveis das claques, " Muita dessa actividade é a reprodução, dentro da claque, de práticas de delinquência quotidiana. Portanto, a claque é um campo social onde se reproduz, sob a ilusão do anonimato, e num contexto mais favorável, a delinquência que já é praticada. Isso acontece também relativamente à violência.". As claques não são então nem a razão nem o meio, mas o espelho.



Concluindo, penso ser de opinião geral que a segurança nos estádios tem vindo a aumentar, sendo agora mais seguro ir ao Futebol do que outrora, bem como tem aumentado a preponderância das claques e do espectáculo dado por estas nos estádios nacionais, assim sendo, penso ser fácil de concluir que os Prós tem mais peso na balança, caso as claques estivessem mais viradas para a desestabilização violência e não pró-espectáculo estas realidades tinham que se verificar de forma proporcionalmente inversa.

Melhores Cumprimentos,

Filipe Dias
Capudetutticapi
www.mentalitaultra.blogspot.com


PS: Foi enviado um e-mail com o mesmo conteúdo para Rui Santos, já que ele suscitou o tema das claques.


Fonte: Mentalitá Ultra

2 comentários:

Anónimo disse...

ainda dao conversa a esse gajo?

Anónimo disse...

Este gajo se tivesse que pagar os bilhetes quando vai à bola ou se não ficasse instalado nas chamadas zonas "Vips"e se levasse umas boas da polícia se calhar já não falava assim.De certeza que tambem não deve conhecer a realidade em outros paises europeus que é muito pior que cá em termos de violência.
Cumps

Enviar um comentário