20 março 2009

Taça Liga: CURVAS UNIDAS CONTRA LAURENTINO?! - Sporting vs Benfica


Final da Taça da Liga com 700 agentes de segurança


O dispositivo de segurança para a final da Taça da Liga, a disputar este sábado entre Sporting e Benfica, no Estádio Algarve, envolverá cerca de 700 agentes (450 da Guarda Nacional Republicana e 250 assistentes), revelou o responsável pela operação, Vítor Calado.

O major da GNR, em conferência de imprensa, garantiu que todos os envolvidos sabem da realidade dos jogos entre os dois clubes, por isso serão implementas todas as medidas necessárias para não colocar em perigo a integridade física de quem assistir ao jogo».

Ainda assim, o facto de a maioria dos adeptos se deslocar ao Algarve em viatura própria, levando a maior dispersão, é um dos focos de preocupação, conforme explicou Vítor Calado, que admite maior atenção às claques afectas ao Benfica, «pois não está legalizada», justificou.


Fonte: ABola


* No sistema de comentários, de posts anteriores, foi lançado um repto para o jogo da final da taça da liga, no estádio do Algarve. Um "Kop a Kop" entre as bancadas Sportinguista e Benfiquista, onde as palavras de ordem seriam:
"Ó Laurentino... Vai para o c******!!!"
Serão estas as palavras certas para demonstrar o nosso descontentamento, perante o actual "estado de sítio" nas curvas portuguesas, unindo duas curvas colocadas em ângulos opostos (uns legalizados, outros contra a legalização), mas que ambas têm sentido na pele, os resquícios da malfadada lei "tapa-olhos", a lei que veio colocar a nú, o busílis de Laurentino Dias perante a opinião pública. Ou servirá apenas para acirrar mais ainda, quem nos ataca e nos oprime, só para desviar atenções dos seus próprios erros?
Deixa a tua opinião!

15 março 2009

1ª Liga: DISTÚRBIOS NA CURVA SUL DE ALVALADE - Sporting 2-0 Rio Ave


Distúrbios em Alvalade obrigam a intervenção policial


Distúrbios provocados por elementos da claque Juventude Leonina levaram a polícia a retirar vários adeptos do Estádio de Alvalade no decorrer do jogo entre Sporting e Rio Ave. Os incidentes, segundo o Maisfutebol apurou, terão acontecido entre diferentes facções da referida torcida, com uma parte empenhada em apoiar a equipa e outra em fazer ouvir os seus protestos em relação às pesadas derrotas nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões frente ao Bayern Munique.

Fernando Mendes, presidente da claque, tinha anunciado, em conferência de imprensa, que a Juve Leo ia continuar a apoiar o Sporting, concentrando as críticas em Miguel Veloso. Declarações que não terão caído bem junto de alguns elementos, decididos a manifestar o seu descontentamento este sábado.

Os primeiros sinais de divisão notaram-se ainda antes do início da partida quando decorria o minuto de silêncio em memória de Adriano Afonso, antigo dirigente do Benfica e da Liga falecido esta semana. Alguns quebraram o silêncio, recuperando o protesto «Vocês são uma vergonha!», mas os restantes adeptos abafaram de imediato o pequeno grupo com uma sonora assobiadela e, depois, aplausos para a equipa, partilhados pelo restante público presente.

Já no decorrer do jogo, o mesmo grupo terá tentado colocar faixas de protesto, primeiro no topo norte, depois no sul, mas em ambos os casos não conseguiu alcançar os seus objectivos, ora impedidos por stewards ora pela polícia (representada com um forte contingente) ou mesmo por outros adeptos. No topo sul, à direita, onde estava concentrada a maior parte dos elementos da Juve Leo, notaram-se alguns distúrbios, com a polícia a intervir.

Segundo contou o comissário Morais, do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, ao Maisfutebol não chegou a haver detenções, mas alguns adeptos foram forçados a abandonar o recinto.



Fonte: Maisfutebol

Mais... AQUI