19 novembro 2009

Tribunal: SUPER DRAGÕES EM JULGAMENTO - Venda de bilhetes, resistência e coacção [2]

Cabecilha da claque portista acusado de evitar detenção

“Os Super matam-me”


"Por favor, não me fiquem com o dinheiro dos bilhetes, que o pessoal dos Super Dragões mata-me." De acordo com os agentes da PSP ouvidos ontem no Tribunal do Bolhão, no Porto, foi este o desabafo de Bruno Mendes, membro da claque portista detido no dia 12 de Outubro de 2005, junto ao Estádio do Dragão, por venda ilícita de ingressos.



Hélder Mota e Fernando Madureira à chegada ontem ao tribunal do Bolhão no Porto


Nessa quarta-feira, dia de jogo entre Portugal e Letónia (3-0), Bruno e Adriano Silva, este já octogenário, foram apanhados por agentes da PSP a pedir 50 euros por bilhetes de 20 para o clássico entre FC Porto e Benfica, a realizar quatro dias depois.

Contudo, dos dois, apenas Bruno – com mais seis pessoas – foi levado para a esquadra mais próxima. Isto porque Adriano terá escapado graças à intervenção de elementos dos Super Dragões, entre os quais Fernando Madureira, ou ‘Macaco’, chefe do grupo de apoio, Hélder Mota e ainda António Oliveira, acusados de resistência e coacção. Depois de todos terem desmentido a autoria dos crimes, ontem foi a vez de os agentes da PSP testemunharem.

"Eles eram para aí trinta e estavam identificados com casacos dos Super Dragões. Empurraram-nos e diziam que nos f... a boca e pediam aos que estavam na carrinha para fugir", contou Cláudio Rocha.

Tanto Cláudio quanto o colega Valdemar disseram contudo que a partir de certa altura foi Fernando Madureira quem permitiu acalmar os ânimos na confusão.


Fonte: CM



Mais... AQUI

2 comentários:

Anónimo disse...

eSTES É QUE A SABEM TODA!!!

Anónimo disse...

forca super dragoes porto campeao!todos benfiquistas depois de ter levado 5-0 ,nos queremos ser campeoes e levantar ha taca do campionato,e ha taca uefa.

Enviar um comentário