08 julho 2008

FSI: CONGRESSO EUROPEU DE ADEPTOS (3) - Espectadores ou Adeptos?


O Congresso Europeu de Adeptos decorreu de forma bastante interactiva, com as diversas representações a participarem nos 5 workshops em curso para o dia. A AAS participou naquele que considera ser o mais importante da actualidade desportiva e igualmente o mais abrangente - "Clubs Ownership". De forma a providenciar completo resumo sobre os restantes tópicos (ticketing, repressão e violência policial - que contou com representantes da polícia igualmente, "fan culture" e racismo e discriminação no futebol) iremos aguardar pelo relatório final a ser elaborado pela organização. Não queremos transmitir informação incompleta com base apenas nas nossas notas.

Na véspera do evento foi, igualmente, organizado um evento informal, de lazer, onde todos puderam conversar de forma descontraída, sendo que podemos afirmar com relativa segurança que a descrição da AAS sobre alguns temas do futebol nacional foram alvo de "sorrisos", indignação e estupefacção mas sempre seguidos com manifesto interesse por grande parte dos participantes.

O workshop "Clubs Ownership" foi então apresentado e mediado pela organização Supporters Direct (organização a operar no Reino Unido a providenciar aconselhamento em governance no futebol para associações de adeptos). A seu lado, a representação do Austria Salzburg e do Atlético de Madrid.
A parte da manhã foi dedicada a duas apresentações, uma de cada delegação dos dois clubes descritos.

Particularmente interessante é a realidade do Austria Salzburg. Demos connosco a pensar se estaremos na fase final de similar processo, algo que nos deixou (e deixa!) tremendamente apreensivos.
O Austria Salzburg deriva do actual Red Bull Salzburg. Com efeito, esta companhia ("Red Bull") comprou 51% do clube e, no primeiro dia no comando, logo tratou de deixar as coisas muito claras, afirmando: "este clube não tem história, não tem passado. Vai começar agora. É um clube novo. E somos nós que decidiremos o seu futuro".

Chocante! Mas mais chocante foi o total desprezo a que os adeptos foram votados. O sentimento de impotência foi tal que decidiram começar de novo. Criaram um novo clube - Austria Salzburg com cerca de 2000 adeptos. Já subiram duas divisões e estão bem colocados para o voltar a fazer em breve, sendo que o topo das divisões não profissionais está a duas épocas de distância.
Têm igualmente maior média de assistências que grande parte dos clubes da Primeira Divisão, para além de terem criado equipas de formação. Como curiosidade, a equipa de sub-21 venceu recentemente, para o campeonato, a equipa do Red Bull Salzburg, algo que arrancou enormes sorrisos da plateia. A rivalidade entre ambos os clubes é enorme, naturalmente.
Utilizaram, a nosso ver, duas frases muito interessantes.
Quando, ao mencionarem a razão de criar um novo clube, disseram querer "demonstrar que podemos fazer mais e melhor do que vocês", referindo-se ao Red Bull Salzburg.
Uma vez tendo arrancado para o novo clube com 2000 pessoas (movimento ultra do antigo clube envolvido igualmente) deixaram o Red Bull com o "estilo NBA" que facilmente identificamos, mencionando que "o que o Red Bull Salzburg tem hoje são espectadores, não adeptos. E nós não nos contentávamos em ser apenas espectadores. Somos e queremos ser sempre adeptos".

Interessante...! E nós (...), o que queremos ser?




Fonte: AAS

Sem comentários:

Enviar um comentário