03 abril 2008

Liga de Honra: FORÇA AVENSE E MUNICIPAL DE PORTIMÃO CHEIO - Portimonense 0-0 Aves

Municipal de Portimão encheu
Cordão humano não ultrapassou as 150 pessoas



O cordão humano, organizado por adeptos do Portimonense, teve uma afluência aquém do esperado este domingo, mas as entradas gratuitas proporcionadas pela Direcção tiveram sucesso.

Eram cerca de duas mil pessoas esperadas para participarem num cordão humano, que deveria unir o Estádio Municipal ao hotel na Praia da Rocha onde a equipa se encontrava antes do jogo com o Desportivo das Aves.

Por volta das 14h00, apenas uma centena de pessoas se reuniram em frente ao estádio e rumaram à Avenida 25 de Abril, onde se juntaram mais 50 pessoas. Apesar de não ter chegado perto de fazer um cordão humano de 2 quilómetros, quando o autocarro dos atletas passou em frente ao aglomerado houve uma grande animação.

Os cerca de 25 motards que acompanharam a comitiva deram outro «brilho» à festa que se fez sentir nas ruas de Portimão.

Apesar das poucas pessoas que tiveram presentes, Pedro Simões, um dos organizadores deste cordão humano, não rotulou esta iniciativa de fracasso: “Na Avenida 25 de Abril existiam centenas de pessoas nas janelas a aplaudir. Houve carros decorados, bandeiras, cachecóis e camisolas do clube. Estamos, portanto, satisfeitos por termos contribuído para um grande dia junto do Portimonense”, assumiu.

Entretanto, no Estádio Municipal o cenário era outro. Para apoiar a iniciativa levada a cabo pelos adeptos, a Direcção do Portimonense decidiu abrir as portas do recinto, o que levou a uma enchente ainda não vista esta época.

Foram cerca de cinco mil pessoas que estiveram presentes este domingo para apoiar a equipa, que jogava uma partida «sensível». Numa altura em que o clube atravessa uma fase boa, onde ainda não perdeu qualquer jogo em nove jornadas, o público decidiu mostrar o seu apreço ao comparecer em massa no Estádio Municipal.


Fonte: observatoriodoalgarve




Sem comentários:

Enviar um comentário