10 novembro 2007

Champions League: TIFOS - Sporting 2-2 Roma (4)


09 novembro 2007

Braga: RED BOYS INCRIMINADOS

Agressões, xenofobia e roubo. Estas são apenas algumas das acusações que o Clube Académico de Mogadouro faz à claque “Ultra Red Boys” que apoia a equipa do Sporting de Braga/AAUM.
Os acontecimentos dizem respeito ao último jogo a contar para o campeonato da segunda divisão nacional, em que o Clube Académico do Mogadouro se deslocou ao pavilhão do Braga. Segundo Maurício Trigo, presidente do clube, o jogo estava a ser relativamente calmo, o Mogadouro vencia com uma diferença de três golos, quando a “má arbitragem” precipitou uma situação muito “grave”. Primeiro, foi a expulsão de um atleta do Mogadouro, depois foi a paragem várias vezes do cronómetro quando o jogo estava a decorrer, que “prejudicou” a equipa do Mogadouro, entre outras decisões que acabaram por “beneficiar claramente” a equipa do Braga.
Além disso, há queixas de agressões contra alguns jogadores do Mogadouro, (inclusivé, Pin que tinha sido expulso) que foram ver o resto do jogo para as bancadas. Terão sido atacados por parte de alguns membros da Claque “Ultra Red Boys”. Ao jogador Pin terá, aliás, valido a intervenção do guarda-redes do Braga, Pli, para acabar com as agressões. Mesmo assim, o jovem ficou ainda sem o boné e os óculos de sol, que lhes foram roubados. Pin e ainda outro jogador do Mogadouro tiveram mesmo de ser assistidos no hospital para tratamento.
O Clube Académico do Mogadouro já apresentou queixa à GNR pelos crimes cometidos contra os atletas e também se queixou da “não actuação” dos elementos da GNR presentes no local, “que nada fizeram para evitar os acontecimentos”.
Outra queixa seguiu para o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, tendo sido pedida a anulação do encontro, pelos “erros graves cometidos pela equipa de arbitragem”. Outra missiva seguiu para a Federação Portuguesa de Futebol, indicando em pormenor, tudo o que aconteceu no final do jogo.
Quanto à direcção do Braga, até ao momento, não se pronunciou sobre o assunto e nem sequer “lamentou o sucedido” à equipa transmontana.
O Clube Académico do Mogadouro espera agora que o Braga seja punido “exemplarmente” e que a claque fique “vetada” de assistir aos encontros de futsal.


Fonte: Semanário Transmontano

Futsal: CONCURSO DE CLAQUES PARA O EURO

A UEFA vai lançar o concurso para a criação de claques de apoio aos oito países participantes. Para levar a cabo esta iniciativa, a UEFA irá organizar o casting em que os jovens poderão participar, a ter lugar no palco do Campeonato, o Pavilhão Multiusos "Coração de Ouro" de Gondomar, nos dias 9 (das 15h às 19h) e 10 de Novembro (das 10h às 13h).
Para participarem, todos os interessados devem enviar um e-mail para futsal@realizar.com para receberem o formulário da pré-inscrição.

Cada claque será formada por 15 a 20 fãs que terão acesso gratuito aos jogos da equipa que irão apoiar. No final, todos aqueles que forem escolhidos para fazerem parte da oito claques receberão um prémio de participação e habilitam-se a ser considerada a melhor claque do Campeonato, que será eleita após a final do Campeonato da Europa de Futsal.

08 novembro 2007

Champions League: CLAQUES BENFIQUISTAS - Celtic Glasgow 1-0 SL Benfica (3)




Champions League: FOTOS & FRASES - Sporting 2-2 Roma (3)

A Torcida Verde recebeu os romanos com :
Welcome to the party e os famosos gauleses









Champions League: BENFIQUISTAS ENTRE OS ULTRAS DA ROMA - Sporting 2-2 Roma (2)



Champions League: CLAQUES BENFIQUISTAS - Celtic Glasgow 1-0 SL Benfica (2)



Champions League: SUPER DRAGÕES - FC Porto 2-1 Marselha (2)




Repressão: BRIGADA ESPOLIADA EM JOGO DA CHAMPIONS - Sporting 2-2 Roma (1)

MAIS UMA DOSE DA "LEGALIZAÇÃO"

No jogo disputado hoje frente à equipa da Roma, a Brigada teve de retirar a sua faixa principal da curva, devido a uma ordem emitida pelo Sporting.
Mais uma vez não entendemos. A Lei é clara: "Aos promotores do espectáculo desportivo é lícito apoiar exclusivamente grupos organizados de adeptos através da concessão de facilidades de utilização ou cedência de instalações, apoio técnico, financeiro ou material, desde que esses grupos estejam constituídos como associações, nos termos gerais de direito, e registados como tal no CNVD". Ora, como a Brigada NÃO recebe qualquer tipo de apoio do clube, NÃO TEM DE ESTAR CONSTITUÍDA COMO ASSOCIAÇÃO NEM REGISTADA NO CNVD.
Como tal, à Brigada aplica-se apenas o exposto no artigo 11º da Lei, que passamos a citar:
"1 - São condições de permanência dos espectadores no recinto desportivo:
a) Não ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com
mensagens ofensivas, de carácter racista ou xenófobo;
b) Não obstruir as vias de acesso e evacuação, especialmente as vias de
emergência, sem prejuízo do uso das mesmas por pessoas com
deficiência;
c) Não praticar actos violentos, que incitem à violência, ao racismo ou à
xenofobia;
d) Não entoar cânticos racistas ou xenófobos;
e) Não aceder às áreas de acesso reservado ou não destinadas ao público;
f) Não circular de um sector para outro;
g) Não arremessar quaisquer objectos no interior do recinto desportivo;
h) Não utilizar material produtor de fogo de artifício, quaisquer outros
engenhos pirotécnicos ou produtores de efeitos análogos;
i) Cumprir os regulamentos do recinto desportivo;
j) Observar as condições de segurança previstas no artigo anterior."

Todas estas condições são e sempre foram respeitadas pelos elementos da Brigada, pelo que a sua permanência no estádio e utlização do material de apoio ao Sporting são perfeitamente legais.
Mais, no regulamento do estádio Alvalade XXI, não existe nenhum ponto que ponha em causa o acima descrito.
Assim sendo, vimos mais uma vez reiterar que a presença de material contendo a palavra Brigada está de acordo com o quadro legal em vigor, sendo portando injusto o tratamento discriminatório de que temos vindo a ser alvo.


1ª Liga: MÁFIA VERMELHA & ULTRAS BRAGA - Leixões 3-0 Braga (2)






07 novembro 2007

Champions League: GATE 7 - Olympiakos 0-0 Real Madrid


Champions League: ULTRAS DO OM - FC Porto 2-1 Marselha (1)



Champions League: COREOGRAFIA GREEN BRIGADE - Celtic Glasgow 1-0 SL Benfica (1)



Champions League: SUPER DRAGÕES & COLECTIVO 95 - Marselha 1-1 FC Porto (3)



06 novembro 2007

1ª Liga: MÁFIA VERMELHA - Leixões 3-0 Braga (1)

Itália: IL TIFO - Juve 1-1 Inter



05 novembro 2007

Novidade: Blogue ULTRAS SUPPORTER

" Este blog foi criado no âmbito de actualizar um pouco sobre as claques em Portugal e no resto do mundo, fotografias de coreografias, videos, etc... Este blog é o seguimento do blog "Dragões Azuis" que terminou devido a uma divergência e agora voltámos mas desta vez para falar sobre as claques no geral."

04 novembro 2007

CRÓNICA: PAÇOS DE FERREIRA 1-2 BENFICA

Imagens captadas pela TV
.
O Benfica voltou a ser feliz nos últimos minutos da partida frente à equipa pacense.
.
Katsouranis, outra vez salvador
O grego regressou à equipa e regressou em grande estilo. Jogou ao lado de Luisão, no centro da defesa, numa exibição segura e sem grandes razões de crítica. Numa descida à área adversária, voltou a fazer a diferença. Marcou o golo que coloca o Benfica a 6 pontos do actual líder.
.
Pelas bancadas...
.
...Os adeptos da casa lá iam fazendo a festa à medida que o jogo ia decorrendo, na esperança de verem a sua equipa adiantar-se no marcador. Os Yellow Boys contaram uma vez mais com o sector bem recheado de ultras, como tem vindo a ser habitual nos jogos de grande calibre.

VIDEO: NOS BONS E MAUS MOMENTOS... ESTAMOS SEMPRE CONTIGO!

Aqui ficam alguns dos momentos da claque pacense onde temos a oportunidade de assistir à simples e bonita coreografia elaborada pelos Yellow Boys.

Quanto às claques do Benfica, destaque para os Diabos Vermelhos que se apresentaram na Mata Real já com a sua faixa bem visível atrás de uma das balizas. Os No Name Boys marcaram presença em maior número, mas passaram quase despercebidos visualmente nas bancadas no que diz respeito a material, ainda assim, a claque Benfiquista lá ia animando as bancadas com os seus cânticos de apoio à equipa.

1ª Liga: VIOLÊNCIA POLICIAL - FC Porto 1-1 Belenenses


A 9º Jornada ficou marcada por momentos vergonhosos protagonizados por agentes de segurança publica num dia em que os ultras furiosos deslocaram-se até ao Porto.

Tudo começou em mais uma deslocação organizada pela Fúria Azul.
Tal como combinado, sexta-feira, dia de semana, por volta das 16h os cerca de 30 ultras rumaram em direcção ao norte do pais,
A viagem até ao Dragão foi animada e a chegada ao Dragão foi feita em cima da hora onde ja se encontravam 8 elementos do nucleo de Ovar e mais alguns amigos da Alma Salgueirista e dos antigos Green Zone que fizeram questão de assistir ao jogo com a furia.

Tudo começou com a saida atribulada da Fúria do autocarro em que um elemento foi agredido com 3 estalos na cabeça por um spotter devido ao facto deste ter tatuado nas costas a sigla “ACAB” sendo obrigado a vestir a tshirt num clima de ameaça.
O grupo entrou no estádio sempre em clima de ameaças e provocações da parte de quem deveria zelar pela segurança. Facto que foi constante desde o inicio ao fim da viagem sem que houvesse motivos que levasse a tal atitude por parte da Policia.

Durante todo o jogo o apoio foi constante, com momentos melhores e outros piores mas sempre apoiando o Belenenses da melhor forma possivel, a primeira parte acabava e o resultado era de 1-0 para o clube do Porto.
No inicio da segunda parte Zé Pedro faz um golo brilhante silenciando o estádio do Dragão, era a festa no sector Furioso, festa essa que aumentava a medida que o jogo desenrolava tal era a confiança na equipa azul. O apoio até ao final foi sempre incansável, no final os jogadores vieram agradecer o apoio dado.


Depois de outros tristes momentos protagonizados pela segurança, o regresso a Lisboa foi o momento mais negro da deslocação.

Com um bom ambiente dentro do bus da furia onde a animação era ponto de ordem, a paragem foi feita na estação de serviço da Mealhada por volta das 2h da manhã com o intuito de comer e beber algo e ai ocorreu um inesperado.

Em plena area de serviço o chefe dos spotters voltou a ameaçar o elemento que já tinha sido agredido fisicamente na entrada do Dragão e já na bomba de gasolina tal acontecimento repetiu-se com o spotter a atirar: "voltas a falar mal com um dos meus homens estás tramado comigo", ao que 2 furiosos se meteram e aconselharam-no a nao responder ás provocações do agente da autoridade.
Não obstante do que já tinha feito, o ar provocatório do dito senhor continuou sempre no intuito de aquecer os animos, mostrando sempre querer forçar uma discusão que levasse ao descontrolo da mesma.

Foi aí que a conversa com a policia deixou de ter sentido, o que levou que um dos elementos da furia dissesse "vamos embora que as atitudes deles não merecem que nós gastemos o nosso latim”.
Um spotter presente perguntou o que se passava ao que o furioso disse “Depois falamos porque hoje não vale a pena", e no momento em que alguns elementos saiam da estação de serviço o spotter continuou "mas que se passa conta lá, ao que o furioso desabafou “uma coisa é a lei outra é o abuso de autoridade".
As agressões fizeram-se sentir, com o chefe dos spotters a levantar-se sem que a conversa fosse com ele a sentar o furioso à força e a agredi-lo com varios estalos, cabeçadas e socos, e nem depois de um agente da GNR presente no local o ter agarrado com o intuito de acalma-lo afirmando várias vezes que não era forma de resolver as coisas, este continuou agredindo-o e ameaçando um outro ultra que se meteu com a intenção de defender o elemento agredido.

Depois das agressões fisicas, seguiram-se as agressões verbais juntando-se um outro spotter.

Depois dos animos mais calmos a deslocação continuou com mais uma paragem onde a arrogancia e o ar provocatório por parte do responsável continuava para alguns ultras.
Na chegada ao Restelo á espera dos ultras encontravam-se 2 directores do C.F.Belenenses que ouviram a historia com atenção ficando a promessa que da parte da direcção do Belenenses a situação não ficava assim.
De nossa parte achamos totalmente desprezivel tais actos manchados por agressões cobardes por parte de quem deveria manter a ordem. Cabe-nos a todos nós repudiar tais actos de violencia gratuita que em nada favorecem o nosso ideal e o nosso modo de estar no futebol.

Ultras Contra Futebol Moderno