31 outubro 2013

1ª Liga: JUVE LEO - FC Porto 3-1 Sporting CP

30 outubro 2013

1ª Liga: ADEPTOS LEONINOS PROVOCAM O CAOS NO DRAGÃO [2] - Porto 3-1 Sporting

Quem são os adeptos que iniciaram distúrbios no Dragão?  
Fonte policial identifica-os como um sub-grupo que se apelida de Casuals: forças de segurança estavam à espera de 70 membros, identificaram 94. 

Fonte policial confirma que os adeptos que este domingo provocaram os distúrbios junto à porta 25 do Estádio do Dragão eram apoiantes do Sporting: de acordo com o gabinete de Relações Públicas da PSP os referidos adeptos foram identificados através de tatuagens e outros símbolos do clube. 
São suspeitos da prática dos crimes de participação em rixa e introdução em local vedado ao público, como a polícia já revelou em comunicado 
A PSP realiza neste momento as diligências necessárias para recolher todos os dados, mas tudo aponta para que tivessem apenas a motivação de invadir o Estádio do Dragão. 
O gabinete de Relações Públicas informa de resto que o grupo invadiu o perímetro de segurança numa altura em que os portões do estádio ainda estavam fechados, foi expulso pela polícia e refugiou-se junto à Porta 25: nessa altura foram encaminhados para o interior do recinto. 
O grupo foi então dividido em dois e os adeptos foram retidos na esquadra policial que existe dentro do Estádio do Dragão e na esquadra das Antas. Foram identificados e mantidos nas instalações durante o jogo, sendo libertados mais tarde por não haver capacidade para deter toda a gente. 
Neste momento decorrem diligências para apurar todos os factos, sendo que depois disso o caso será encaminhado para o Ministério Público, que poderá levar então os adeptos a tribunal.

Sporting Casuals, já ouviu falar? 
Outra fonte policial revelou ao Maisfutebol que os adeptos que provocaram os distúrbios são um dos sub-grupo de apoiantes do Sporting: os Casuals. São de resto elementos referenciados pela Unidade Metropolitana de Informações Desportivas. 
O relatório de risco da PSP para o jogo dava conta da possível presença de 70 elementos deste sub-grupo no Dragão, mas acabaram por aparecer bem mais do que isso: viajaram em carros individuais, almoçaram em Braga e juntaram-se na zona da Avenida Fernão Magalhães. 
Foram identificados 94 elementos. 
Surgiram sem bilhetes para ver o jogo e também não lhes foi apreendida qualquer arma branca ou qualquer artefacto pirotécnico. 
A fonte policial indica de resto que este sub-grupo não bateu em ninguém: apenas teve uma atitude ameaçadora. 
Os Casuals são de resto um sub-grupo de adeptos que não utiliza cachecóis, camisolas ou quaisquer adereços do clube, pelo que facilmente passam despercebidos. 
A mesma fonte policial indica que já tentaram atuar no dérbi lisboeta, mas o facto de serem conhecidos pelos spotters da capital permite que facilmente sejam controlados: neste caso, aproveitaram o facto dos spotters do Porto não os conhecerem para iniciar o caos que as imagens mostram.

Quem são os Casuals? 
Refira-se por fim que os Casuals são um fenómeno que atravessa toda a Europa: começou nos anos 70 em Inglaterra, mas as autoridades locais conseguiram controlar estes sub-grupos, pelo que hoje em dia o fenómeno está sobretudo visível em Espanha e Itália. 
A polícia indica de resto que nestes países estes adeptos combinam confrontos e chegam a agredir os jogadores dos próprios clubes quando estão descontentes. 
Em Portugal, é reconhecido que Sporting e FC Porto têm no seu seio de adeptos estes sub-grupos. No Sporting a polícia tem identificados três destes sub-grupos: os Sporting Casuals, os 1143 e os Bambinos. 
Neste caso, adianta fonte policial, foram sobretudo os Casuals que estiveram nos distúrbios. 
Refira-se que estes sub-grupos não são claques (não estão reconhecidos como tal e não têm um setor que lhes esteja reservado em Alvalade). Por norma também nunca viajam com as claques nas deslocações aos jogos fora para passarem despercebidos pelas forças de segurança. 
A mesma fonte policial diz que boa parte dos elementos destes sub-grupos têm ligações à extrema direita. Nunca utilizam adereços do clube para passarem despercebidos, vestem roupas de marcas caras (polos Burberry e Fred Perry, sapatilhas Adidas e Lacoste) e costumam atuar com a cara tapada. 
De acordo com o que o que a polícia identificou, têm por motivação a violência gratuita: espalhar o caos. São homens e têm idades na casa dos 30 anos. 
O Maisfutebol contactou também o Comando Metropolitano da PSP, que não quis adiantar mais nada. 
«O Comando Metropolitano da PSP do Porto emitiu comunicado relativo a essa situação e a PSP não irá, para já, emitir mais declarações. Também porque os respetivos processos e algumas averiguações ainda estão a decorrer.» 


 Fonte: Mais Futebol

Sporting: PRESIDENTE RETIRA CAMISA 12 - Homenagem a adeptos e sócios

Bruno de Carvalho na sua Juventude... Leonina

Sporting retira camisola 12 para a entregar aos adeptos
Bruno de Carvalho no Estádio do Dragão

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, anunciou nesta terça-feira que a camisola 12 deixará de ser utilizada em todas as modalidades do clube, numa decisão que visa “homenagear os sócios e adeptos leoninos”. 
“É uma homenagem e uma vénia aos sócios e adeptos e uma forma de dizer que eles serão sempre o 12.º elemento de uma força adicional, que vai permitir caminhar para a glória”, disse Bruno de Carvalho, no meio de dezenas de sócios sportinguistas, no Estádio José Alvalade.
A “12” passará doravante a ser apenas envergada pelos sócios e adeptos do Sporting, numa operação que o presidente dos “leões” reconheceu ser, também, uma medida comercial, razão pela qual afirmou “contar com a massa associativa para adquirir as camisolas com aquele número a um preço excepcional”.
No entanto, destacou o significado sentimental de envergar a camisola 12, sinónimo de “fazer parte da família” sportinguista, e convocou todos os sócios e adeptos, sem os quais o Sporting “não era nada”, a comparecerem em força no sábado para “garantirem casa cheia” frente ao Marítimo, próximo adversário dos “leões” para o campeonato.
O anúncio de Bruno de Carvalho acontece dois dias depois da derrota (3-1) no “clássico” com o FC Porto, no Estádio do Dragão, que deixou o Sporting, segundo classificado, a cinco pontos dos “azuis e brancos”.

Fonte: Público
Ler AQUI, clubes mundiais que retiraram a camisa 12, em homenagem aos seus adeptos.

29 outubro 2013

1ª Liga: COREOGRAFIA COLECTIVO 95 - Porto 3-1 Sporting

28 outubro 2013

1ª Liga: ADEPTOS LEONINOS PROVOCAM O CAOS NO DRAGÃO [1] - Porto 3-1 Sporting

27 maio 2011

Sporting: ALVALADE EM MUDANÇAS - Comunicado Oficial da Juventude Leonina

Comunicado



A direção da Juventude Leonina vem informar todos os seus associados que na próxima época irão ocorrer algumas alterações na nossa bancada.

A mítica Juventude Leonina irá sair do sector A14, que ocupamos desde a inauguração do novo Estádio José Alvalade em 2003, passando a ocupar no próximo ano os sectores A16 e A18 da superior sul, sectores esses que irão ser vedados só para a claque. A direção da Juventude Leonina está a trabalhar afincadamente para engrandecer cada vez mais a claque, para que o nosso apoio na bancada seja mais forte, passando a ocupar então dois sectores em vez de um como acontecia até aqui.

Mais... AQUI

17 maio 2011

Liga Europa: CLAQUES PROMETEM SURPRESAS PARA DUBLIN - Porto vs Braga [2]

 As claques que vão "torcer" Dublin

Por onde quer que as equipas andem, eles estão sempre lá. Os membros das claques de futebol não desamparam os seus clubes e, em Dublin, a regra não vai ser quebrada. O JPN falou com as "torcidas" que vão "invadir" a Irlanda.
Faça chuva ou faça sol, jogue-se em casa ou fora, as claques estão sempre a proteger as "costas" dos seus clubes do coração. Como se compreende, numa situação normal, as equipas necessitam e anseiam mais pelo apoio dos seus adeptos quando vão jogar fora de "portas": nessas alturas é que, tal como os amigos, se vê quem é que gosta mesmo do clube.
É nesse cenário que se encontram duas das maiores equipas portuguesas, Sporting de Braga e FC Porto. Apuradas para uma final europeia, decidida apenas através de um jogo, não existe o habitual direito a uma partida em casa de cada clube, neste caso em território nacional. Pelo contrário, as equipas vão ter de rumar a Dublin, na Irlanda, mas mesmo assim sabem que vão poder alinhar na partida decisiva com uma estratégia composta por 12 jogadores. Isto porque as claques também "empurram" a equipa para a frente.
Mas feitas melhor as contas, cada conjunto vai alinhar com 13 jogadores, na medida em que FC Porto e Sp. Braga levam, cada um, duas claques. Do lado portista, viajam os Super Dragões, com dois mil membros e o Colectivo 95, com 450. Pelos bracarenses vão "gritar" a Bracara Legion e os Ultra Red Boys, cada uma com cerca de 300 gargantas.
Pode concluir-se que a relação das "torcidas" com os clubes é igual à de um casamento, ou seja, apoiar na tristeza e na alegria, isto apesar de ambas as partes preferirem, na quarta-feira, apoiar na alegria. Porém, a certeza é de que as claques lá estarão. Para isso precisam de bilhetes e, segundo Fernando Madureira, líder dos Super Dragões, "neste tipo de jogos, existe sempre uma parte salvaguardada para a claque", tendo em conta a função de apoio que têm no clube. Jorge Sousa, elemento da direcção do Colectivo 95, ressalva a maior facilidade ao nível da obtenção de "bilhetes a preços normais: 50 euros". "Tudo o resto, temos de ser nós a contratar, como os voos charters e esse tipo de logística", assinala Jorge Sousa.

Do lado arsenalista e, em específico, da Bracara Legion, fala Paulo Carvalho, que diz que a maior facilidade de obtenção dos ingressos para a final prende-se com "o maior contacto que [a claque] tem com as pessoas ligadas ao Sp, Braga". Bruno Silva, membro da direcção dos Red Boys, refere que "agora ia ser muito complicado" obter os bilhetes. Por causa disso, o segredo esteve na antecipação da compra, que permitiu reunir o número de "bilhetes necessários".

As outras paragens, com Dublin no horizonte

O sucesso desportivo de FC Porto e Sp. Braga ultrapassa fronteiras, não só no sentido mediático, mas também no literal e, por isso mesmo, as claques são "obrigadas", muitas vezes, a usar o passaporte e a "carteira". Em representação dos Super Dragões, Fernando Madureira diz que "as viagens mais dispendiosas são aquelas até à Rússia" (só esta época, foram duas - CSKA e Spartak de Moscovo). Jorge Sousa, do Colectivo 95 partilha da opinião.
Do lado da "odisseia" bracarense, Paulo Carvalho relembra o custo da viagem a Estocolmo, na Suécia, no jogo frente ao Hammarby: "Percorremos cerca de oito mil quilómetros de carrinha de nove lugares", revela Carvalho. Pelos Red Boys, Bruno Silva destaca as viagens longínquas e dispendiosas à Ucrânia (Dínamo Kiev) e à Sérvia (Partizan Belgrado).
Segundo Bruno Silva e Paulo Carvalho, também foi em casa do Partizan que os Red Boys e a Bracara Legion mais dificuldade tiveram em apoiar a equipa, tal era o ambiente criado pelas claques adversárias. Nesse ponto, os Super Dragões sentiram-se "abafados" na Grécia e Turquia, sítios onde "o ambiente é muito intenso e os adeptos fazem muito barulho", afirma Fernando Madureira. Nessas ocasiões, "é difícil para os jogadores" ouvirem a claque.
Contudo, no que diz respeito a um dos jogos mais marcantes para os Super Dragões, Colectivo 95, Bracara Legion e Red Boys, a opinião é unânime: Sevilha. No caso dos bracarenses, fala-se do playoff de apuramento para a Liga dos Campeões (Sevilha 3 - 4 Sp. Braga), ainda esta época. No caso dos portistas, fala-se da final da extinta Taça Uefa (agora Liga Europa) de 2003, naquela região espanhola, que ficou na memória dos portistas, porque "foi diferente em tudo", confessa Jorge Sousa. "Pelo resultado, pelo ambiente", completa Fernando Madureira. Comparando com a final de Dublin, os membros das claques "azuis-e-brancas" destacam a facilidade de logística que existia para Espanha e que não existe para Dublin. "Até se podia ir a pé", brinca Madureira.
Nem que seja só do hotel, na Irlanda, para o Estádio, também a pé se pode entrar, quarta-feira, na Dublin Arena. Quem lá estiver, de pé ou sentado, vai poder assistir a coreografias preparadas em especial para a ocasião, pelas claques. "Vamos levar três lençóis gigantes para abrir na altura da entrada da equipa", revela o líder dos Super Dragões que, no entanto, não revela o que lá vai estar escrito: "é surpresa". Do Colectivo 95 saiu uma promessa: "vamos fazer umas coisas engraçadas". Do lado minhoto, Paulo Carvalho, da Bracara Legion, revela uma aliança com os Red Boys: "vamos ter uma coreografia alusiva à final em conjunto com a outra claque do Braga".

Cântico de "guerra"

Desafiados pelo JPN a escolher um cântico para a final de Dublin, os membros das claques dos dois clubes portugueses optaram por dizer que todos os cânticos eram válidos para apoiar a equipa. Apesar disso, Fernando Madureira "cantou" aquela que escolheria como voz de apoio para quarta-feira.


Fonte: JPN
cantou

Liga Europa: FINAL 100% PORTUGUESA MENOS NAS BANCADAS - Porto vs Braga [1]

Irlandeses recebem bilhetes gratuitos
Sp. Braga reúne favoritismo dos locais


A UEFA e a FAI (Associação de Futebol da Irlanda) estão a distribuir alguns bilhetes de forma gratuita para que o público irlandês possa assistir na quarta-feira à final da Liga Europa entre FC Porto e Sp. Braga.
Esta medida surge para evitar que as bancadas do estádio da final, em Dublin, estejam vazias, pois os minhotos, por exemplo, apenas pediram 3.700 bilhetes dos 12.500 que lhe estavam reservados.
Este cenário, ainda assim, parece poder vir a ajudar a equipa de Domingos Paciência, pois segundo Dominic Foley, avançado irlandês que atuou nos bracarenses, os adeptos locais têm preferência pelo Sp. Braga por ser a equipa com menor favoritismo.
“O Sp. Braga é o menos favorito, por isso, tenho a certeza que todos os irlandeses irão torcer por eles. Ao menos podemos dizer que o Liverpool perdeu com o vencedor da Liga Europa”, comentou Foley ao “maisfutebol”.

"NÃO CHEGÁMOS À FINAL COM BATOTA"

"Fizemos tudo para chegar à final, temos todo o mérito em estar aqui. Não chegámos à final marcando golos com a mão. Não fazemos batota", disse ontem Pinto da Costa, em alusão à célebre ‘mão’ de Vata (Benfica) frente ao Marselha.

Cerca de 200 adeptos portistas despediram-se ontem da comitiva azul-e-branca no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, onde o presidente se mostrou optimista para o embate com o Sp. Braga. "As finais são para ganhar. Estou totalmente confiante e tranquilo, porque já ganhámos em sítios muito difíceis e este é apenas mais um", realçou, acrescentando depois: "Esta é a quinta final do meu mandato. É um ano histórico do FC Porto e não do Pinto da Costa. Espero festejar mais um troféu."

Entretanto, o treinador bracarense, Domingos Paciência, deu uma entrevista ao site da UEFA na qual atribuiu o favoritismo ao FC Porto na final da Liga Europa, mas acredita que os minhotos podem surpreender "com a inspiração e a motivação certas".

Portugueses são um mau negócio

A ausência de adeptos portugueses – do Sp. Braga ou do FC Porto – está a estragar o negócio em Dublin, palco da final de amanhã da Liga Europa.

A 48 horas do jogo, as ruas de Dublin estão desertas de adeptos do Sp. Braga. Só do FC Porto, poucos.
A crise que afecta os portugueses obrigou os adeptos a viajarem apenas na véspera ou no dia do jogo para minimizarem os custos.
António e Anabela são de Lisboa, mas foram a Faro apanhar um voo "muito mais barato. Ida e volta por 365 euros para os dois". Aproveitam até sexta-feira "para passear", mas são caso raro entre adeptos. Centenas são esperados hoje e a esmagadora maioria só amanhã. "A vida aqui sai muito cara", diz António, com hotéis, táxis e restaurantes a rondarem, em média, o dobro dos preços de Portugal. 

500 POLÍCIAS IRLANDESES
Quinhentos agentes da polícia civil irlandesa vão cercar os adeptos nos percursos aeroporto-‘fan zones’-estádio-aeroporto. São esperados 14 mil do FC Porto (com 1500 Super Dragões e 500 do Colectivo Ultras 95) e três mil do Sp. Braga (400 dos Red Boys e Bracara Legion).

14 maio 2011

Futebol: CONFISSÃO DE JACINTO PAIXÃO - "Apito Dourado"

10 maio 2011

1ª Liga: VIII EXÉRCITO DÁ 2000 EUROS A JOGADOR DO VITÓRIA - Sporting 0-1 Setúbal

 
O golo mais valioso da época


Claque promete pagar dois mil euros a Jaílson pela manutenção.

No sábado passado, no Bonfim, membros do VIII Exército, a claque oficializada do V. Setúbal, estiveram no Bonfim e prometeram um prémio de 500 euros ao jogador que marcasse o golo da vitória em Alvalade. E um dos atletas que recebeu a mensagem foi Jaílson.

Entretanto, a parada subiu e, com a ajuda de um patrocinador, os 500 passaram a dois mil e será essa a quantia que Jaílson receberá pelo golo ao Sporting, que valeu a permanência na Liga.

«A ideia foi da claque, todos contribuíram, mas tivemos o apoio de um patrocinador. Queremos dar o dinheiro ao Jaílson no sábado, antes do jogo com o Portimonense», assegurou a A BOLA Paulo Sousa, membro da Direcção do VIII Exército.


Fonte: ABola

09 maio 2011

SD: ADEPTO PORTISTA CONDENADO EM TRIBUNAL - Benfica 1-2 FC Porto [8]


 Adepto portista punido com 210 dias de multa

O Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa condenou, esta segunda-feira, o adepto do F.C. Porto acusado de tentar entrar no Estádio da Luz com um petardo a uma pena de sete meses de prisão transformada em 210 dias de multa.
Vítor Hugo, acusado de tentar entrar no Estádio da Luz com um petardo no jogo de futebol Benfica-F.C. Porto, viu a sua pena de sete meses de prisão ser transformada em 210 dias de multa, num total de 1.260 euros.
O adepto foi condenado pelo crime de posse de arma proibida, mas não lhe foi aplicada a interdição de entrada em recintos desportivos, uma vez que a detenção foi feita no perímetro de segurança do recinto e não no seu interior, justificou a juíza Carla Peralta.
Vítor Hugo foi detido quando se preparava para entrar no estádio, juntamente com elementos da claque "Super Dragões", do F.C. Porto, negando desde o início que transportasse consigo qualquer objecto e afirmando que o petardo que a PSP diz ter sido encontrado na sua posse e que motivou a detenção foi apanhado do chão.
A juíza esclareceu ainda que o arguido, adepto do F.C. Porto, beneficiou como atenuante para a formulação da sentença da chamada "lei dos jovens", diploma dirigido a pessoas entre os 16 e 21 anos, sem cadastro.
Classificou ainda como "elevado o grau de ilicitude dos factos", praticados e provados, salientando que o arguido, que é militar, teve "uma conduta altamente censurável", ao agir com perfeito conhecimento do perigo que constituía estar na posse do petardo.
No julgamento sumário, o tribunal lembrou que Vítor Hugo negou sempre que transportava consigo o petardo quando foi revistado pelas autoridades no dia do Benfica-F.C. Porto, no passado dia 3 de Abril.
De acordo com os testemunhos produzidos em tribunal pelos agentes policiais envolvidos na segurança ao jogo, o petardo encontrava-se "no bolso direito das calças" do arguido, no momento da revista.
O advogado do arguido, Alexandre Wanzeller, disse no final da leitura da sentença que vai, em conjunto com Vítor Hugo, aguardar o texto da decisão para o analisar e ver se "há ou não razões" para recorrer.
"Respeitamos a decisão do tribunal, mas aguardamos para saber se há ou não razões para apresentarmos recurso. Todas as decisões são passíveis de recurso", concluiu.


Fonte: JN

07 maio 2011

Futsal: "TENHAM JUÍZO, PORTEM-SE BEM" - Apelo de OD para final da taça (SLB Vs SCP)

Orlando Duarte: «Tenham juízo, portem-se bem»
técnico FAZ APELO AOS ADEPTOS
Benfica e Sporting aceitaram deslocar-se à região centro do país para a realização da final da Taça de Portugal. Em Oliveira de Azeméis os dois emblemas deverão ter bastantes adeptos. Os dois treinadores deixaram uma mensagem para que compareçam e o dos leões, Orlando Duarte apelou para que tenham um comportamento exemplar.
“Queremos o apoio dos nossos adeptos e sabemos que vamos ter. É importante que não haja casos entre as claques. Desejo que queiram ir ver um bom jogo e que não enveredem por outros caminhos. Tenham juízo e portem-se bem”, pediu o técnico dos leões.

Paulo Fernandes disse que os benfiquistas “sabem a importância que têm nas vitórias da equipa” e disse esperar que estes “compareçam em massa” no recinto.


Fonte: Record

06 maio 2011

Liga Europa: INCIDENTES - Braga 1-0 Benfica




02 maio 2011

RS: "CLAQUES, REIS DA BANCADA OU CRIME ORGANIZADO?" - Pérolas jornalísticas!

20 abril 2011

Taça de Portugal: PSP INOVA NA REPRESSÃO AO ESPECTÁCULO PIROTÉCNICO - Benfica vs FC Porto

 PSP VAI USAR NOVO DISPOSITIVO PARA DETECTAR ARTEFACTOS PIROTÉCNICOS

A polícia vai utilizar um novo dispositivo de segurança para detectar artefactos pirotécnicos antes do Benfica-FC Porto, anunciou o subintendente Costa Ramos

 «Quem assistir ao jogo e quem assistir às revistas vai ver que vamos utilizar outro tipo de dispositivo para despistar artefactos pirotécnicos», disse o subintendente do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP esta terça-feira, na habitual conferência de imprensa relacionada com os preparativos para jogos considerados de alto risco.
Se voltar a acontecer incidentes como os registados no último Benfica-FC Porto, a PSP vai responder «sempre de uma forma proporcional e adequada», disse, recusando-se a afirmar que a carga vai ser maior ou menor.
Mesmo que nos últimos grandes jogos tenham existido problemas, Costa Ramos entende que não se vive num «estado policial» em Portugal.
A polícia vai estar atenta e «reagir», mas não vai, por exemplo, acompanhar os adeptos dentro de autocarros, afirmou.
Na Luz vão estar perto de 40 mil adeptos com pouco mais de três mil do FC Porto, que não podem novamente entrar com adereços, excepto cachecóis.
O Benfica recebe esta quarta-feira, pelas 20:30, o FC Porto, num encontro a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal.
Antes, o Benfica ganhou no Dragão por 2-0. Quem vencer este duelo vai encontrar o Vitória de Guimarães na final.

1ª Liga: FOTOS NO DRAGÃO - FC Porto 3-2 Sporting

13 abril 2011

1ª Liga: ADEPTOS JULGADOS EM TRIBUNAL - Benfica 1-2 FC Porto [7]



Prosseguem os julgamentos dos adeptos detidos nos distúrbios da Luz

Prosseguem hoje os julgamentos sumários dos adeptos do Benfica e do FC Porto detidos nos distúrbios da Luz. O tribunal de Lisboa ouviu ontem os primeiros 3 arguidos.

09 abril 2011

No Name Boys: TRIBUNAL ABSOLVE HUGO C. - Operação "Fair Play" [14]

No Name sem castigo por fogo em autocarro

Caturna estava condenado por incendiar veículo dos Super Dragões.

As cinco escutas ao telemóvel de Hugo Caturna, pouco antes de um autocarro de adeptos do FC Porto ter sido "pasto das chamas" ao lado do Estádio da Luz, não deixaram dúvidas ao juiz Renato Barroso. "O autocarro vai ao ar hoje"; "isto é regar pneus"; "tá ali, é roxo [autocarro]..."; "ainda só acertei a tampa disto, a do garrafão"; "era pôr já tudo a arder"; são frases gritadas por telefone a amigos, na tarde de 21 de Junho de 2008, que levaram a oito anos de cadeia. Agora, o Tribunal da Relação libertou o membro dos No Name Boys por "falta de provas".
Caturna estava em escuta como outros cúmplices – acabaram detidos 37 membros da claque do Benfica por vários crimes. É um dos 29 condenados em primeira instância, porque, no caso em que foi incendiado o autocarro dos Super Dragões, antes de um jogo de hóquei, o juiz concluiu que "poucas vezes se esteve perante escutas tão concludentes de que o arguido dirigiu a operação criminosa".
Agora, a Relação só conclui que "há uma razoável probabilidade" de Caturna "ter desempenhado um papel" no incêndio. Fica só provada a "intenção genérica" – apesar de referências à "garrafa, ao cheiro [combustível] e à tampa". 

ABSOLVIDO POR UM DOS CRIMES MAIS GRAVES
Os 37 elementos dos No Name Boys foram detidos em 2008 na operação ‘Fair Play’, por associação criminosa, tráfico de droga, incêndio (Hugo Caturna), roubo, dano ou ofensas à integridade física. Acusados pela Unidade Especial de Combate ao Crime Violento do DIAP, conheceram a sentença a 28 de Maio do ano passado – depois de julgados na 5ª Vara Criminal de Lisboa, presidida pelo juiz Renato Barroso: 13 penas efectivas, 16 suspensas e oito absolvições. Só a associação criminosa ficou por provar. Caturna estava já a cumprir oito anos e meio por um dos crimes mais graves, mas a Relação absolveu-o agora: "Indubitavelmente ele esteve nas proximidades do local onde foi chegado fogo ao autocarro e manifestou propósito de lhe causar estragos, ainda que não a intenção específica de incendiar".

ONZE JULGADOS PELA VIOLÊNCIA ANTES DO BENFICA - FC PORTO
Onze dos 13 detidos pela PSP junto do Estádio da Luz no domingo, antes do Benfica-FC Porto, vão ser julgados sumariamente no Tribunal de Pequena Instância Criminal, no Campus de Justiça, em Lisboa, nos dia 12 e 13. Para além dos detidos – entre eles sete por agressão e incitamento à violência, um por agressão a agente da PSP e dois por posse de artigos pirotécnicos – foram identificadas mais cinco pessoas pelos distúrbios. Recorde--se que quatro polícias ficaram feridos e duas viaturas foram danificadas. A PSP apreendeu tochas e petardos, bolas de golfe e cavilhas de ferro das obras. Além destes casos, há outros dois processos em que o Ministério Público propõe que os suspeitos sejam impedidos de entrar em estádios  por seis meses.


Fonte: CM

1ª Liga: VITÓRIA SEM ADEPTOS NA "PEDREIRA" [2] - Braga vs Guimarães

Adeptos vimaranenses boicotam jogo em Braga


Está à vista o boicote geral dos vimaranenses ao jogo em Braga, esta segunda-feira.

Este é o clássico minhoto da polémica em torno dos bilhetes.

A estratégia bracarense foi mal recebida em Guimarães e os 1500 bilhetes podem ser devolvidos ainda esta tarde, dentro do prazo legal para o fazer. Melhor dizendo, 1498, já que só dois ingressos foram vendidos a adeptos do Vitória.

Entre a alegada habilidade do adversário e os preços exorbitantes (22 euros) no castelo reina a ideia de que a única forma de responder ao SC Braga é mesmo a indiferença e renúncia ao encontro.

Em termos oficiais, a claque já tem traçada essa decisão e mesmo nas altas patentes no clube esse é o cenário defendido pela maior parte dos elementos da Direcção.


Fonte: ABola

1ª Liga: COLECTIVO 95 A CAMINHO DA LUZ - Benfica 1-2 FC Porto [6]

08 abril 2011

No Name Boys: ADEPTO FICA CEGO APÓS SER ATINGIDO PELA PSP - Benfica 1-2 FC Porto [5]

Vasco Cabral, 28 anos, perdeu um olho nos confrontos antes do Benfica-Porto

Atingido pela PSP suspeito de 11 agressões e incêndio

 Vasco Cabral, 28 anos, foi um dos 13 adeptos detidos por agentes da PSP no domingo, antes do Benfica- FC Porto, nas imediações do Estádio da Luz, em Lisboa. 

Atingido por bagos de borracha quando a PSP tentava serenar os ânimos dos adeptos encarnados, está internado no Hospital de Santa Maria e ficou cego do olho esquerdo. Diz ao CM não ter participado nos distúrbios, mas é suspeito de vários crimes.
"Não arremessei qualquer objecto aos agentes da PSP. Estava a sair da loja do Benfica e ia pedir ajuda a um polícia quando ele disparou a cerca de cinco metros. Os bagos de borracha acertaram no peito e no olho. Fui detido e levado para a esquadra do hospital e depois para o hospital. Estou revoltado, alguém tem de ser responsável por isto". Diz ainda que tinha ido sozinho ao estádio.
Ao que o nosso jornal apurou, Vasco Cabral, ligado à claque No Name Boys, tem 11 processos pendentes por ofensas à integridade física, já cumpriu pena de prisão por tráfico de droga e é arguido num crime de incêndio - já teve em seu nome dois mandados de detenção.
"Lamentamos toda e qualquer mazela física", refere fonte oficial da PSP, referindo-se ao detido por arremessar objectos à polícia. 

 Fonte: CM